10 Ingredientes Curingas para Receitas Vegetarianas

novembro 25, 2019 Off Por Blog Celebspe

GoldChef

Preparar refeições elaboradas, de paladar diferenciado, pode se tornar um desafio para pessoas que não consomem qualquer tipo de carne. Os vegetais podem contribuir com diversos benefícios para a nossa saúde, mas muitas vezes nos sentimos desmotivados a preparar receitas vegetarianas mais elaboradas devido às poucas opções disponíveis.

Temos certeza que se a busca fosse por receitas ricas em carboidratos e substâncias que não são tão benéficas à nossa saúde, isso se tornaria uma tarefa mais fácil, mas acredite, você poderá se sentir motivado a preparar receitas vegetarianas com os ingredientes curingas que iremos explorar.

Atente para as informações nutricionais, pois as propriedades contidas nos alimentos podem se tornar o diferencial que você buscava para se adequar a uma dieta agradável e eficiente. A partir de agora, nós iremos conhecer alguns dos ingredientes que podem se tornar curingas em suas receitas vegetarianas e ainda proporcionar um sabor incomum.

A ideia é variar nas refeições, criar combinações incomuns e diferenciadas das tradicionais refeições preparadas no cotidiano, e assim se divertir tornando as receitas ainda mais nutritivas e funcionais.

Ingrediente 1: Tomate

Manter o tomate em suas receitas vegetarianas pode ser uma boa ideia. O ingrediente pode contribuir com quatro principais carotenoides: O Alfa, Beta-caroteno, Luteína e Licopeno. Eles possuem funcionalidades distintas e interagem com outras substâncias a fim de oferecer benefícios à sua saúde.

O licopeno pode contribuir com um poderoso efeito antioxidante, e se destaca entre todos os outros carotenoides. Esses elementos podem reduzir a possibilidade de risco de câncer, mas ainda há estudos em andamento.

O consumo de tomate em sua dieta também pode reduzir a probabilidade de ocorrência de câncer no pâncreas. O beta-caroteno pode exercer a função de Vitamina A, C e E no organismo. O tomate ainda pode ser uma fonte de potássio, pois um copo do suco pode conter até 534 miligramas do mineral. Ele também pode auxiliar na absorção do corpo dos fitoquímicos carotenoides, segundo um estudo realizado na Universidade do Estado de Ohio.

Ingrediente 2: Azeitona

Não só o sabor incomum é atraente na azeitona, muito pelo contrário. As suas receitas vegetarianas podem obter um gosto diferenciado se você acrescentar esse ingrediente curinga. Ela não só pode ser adicionada às saladas frias quanto às quentes.

Esse ingrediente pode auxiliar no controle da pressão arterial, é fonte de fibra alimentar, vitamina E, e ainda pode agir como um antioxidante, assim oferecendo proteção às células, principalmente protegendo as membranas celulares contra doenças como o câncer. As azeitonas podem reduzir a intensidade dos efeitos de doenças degenerativas, como a doença de Alzheimer, tumores malignos e benignos, além de agir sobre veias varicosas menos graves.

Ao aumentar a presença de azeitonas em suas receitas vegetarianas, elas podem auxiliar na prevenção de infarto de miocárdio ou trombose profunda (TVP), pois podem proteger os coágulos de sangue. Como se não bastasse, elas ainda podem atuar na proteção contra anemia e aumentam a fertilidade, o que contribui para a reprodução. As azeitonas também podem manter o sistema imunológico saudável, pois pode reduzir os impactos de estresse oxidativo e doenças virais crônicas, além de serem um alimento afrodisíaco.

Elas são nutritivas e ricas em minerais, como o Potássio, Sódio, Ferro, Magnésio, Fósforo e Iodo, contribuindo também com aminoácidos essenciais e vitaminas. Você poderia acreditar que as propriedades desse alimento são apenas essas, mas as azeitonas ainda podem auxiliar na proteção do coração e reduzem até 20% a aparência das rugas e marcas de expressão, pois contêm ácido oléico, assim favorecendo a saúde da pele.

Os ácidos graxos monoinsaturados contidos no alimento ainda podem contribuir para o estímulo ao hormônio colecistoquinina, assim oferecendo uma sensação de saciedade, fundamental para aqueles que são adeptos a dietas. Se você está em dieta e deseja adotar receitas vegetarianas, confirme a presença das azeitonas em suas refeições, pois elas ainda estimulam a produção de adiponectina, substância que pode auxiliar na queima de gorduras por até cinco horas após a ingestão.

Ingrediente 3: Manjericão

Ele é muito utilizado como tempero, possui origem indiana e um sabor singular. Ele é tão eficiente para uma dieta, que pode ser reconhecido facilmente na medicina tradicional Tamil e também na dieta ayurvédica. O manjericão pode ser caracterizado por tipos, cheiros e gostos. Ele possui uma alta concentração de eugenol, agente químico que proporciona cheiro de cravo. Estudos afirmam que o manjericão contém óleos essenciais ricos em compostos fenólicos e uma diversidade de substâncias naturais como os polifenóis, flavonóides e antocianinas.

O manjericão contém alta quantidade de Beta-cariofileno, que contribui para o tratamento de artrite e doenças inflamatórias do intestino. Afirma-se que o manjericão pode reduzir inflamações e inchaços. Esse ingrediente curinga ainda pode oferecer propriedades anti-envelhecimento, prevenindo aos radicais livres prejudiciais ao fígado, cérebro e coração, além de contribuir com antioxidantes.

Ingrediente 4: Limão

O limão é rico em vitamina C; afirma-se que ele pode beneficiar a beleza, pois contribui para o rejuvenescimento da pele, assim oferecendo brilho ao seu rosto. Ele pode se destacar nas suas receitas vegetarianas, pois também ser um trunfo para a perda de peso, auxiliando na eliminação das toxinas, favorecendo o sistema digestivo e ainda reduzindo a possibilidade de prisão de ventre e diarréia, assim contribuindo para o funcionamento regular de seu intestino como um todo.

Ele pode contribuir com nutrientes como Potássio, Cálcio, Ferro, vitamina A e C e fibras de pectina, contribuindo também com propriedades medicinais e antibacterianas. A fruta favorece ao sistema imunológico, o que reduz a possibilidade de infecções. Pode oferecer efeito anti-séptico também.

O limão ainda pode auxiliar no equilíbrio dos níveis de pH do seu corpo, estimula a produção de bile, pode ajudar na cura de resfriados, fortalece o fígado, reduz intensidade de desconfortos de azia.

Ingrediente 5: Hortelã

Esse ingrediente curinga para suas receitas vegetarianas pode reduzir os impactos de indigestão, é rico em antioxidantes que podem oferecer mais saúde ao seu estômago, devido à presença do mentol. Essas folhinhas podem contribuir para reduzir a intensidade de desconfortos oferecidos pela flatulência, além de ser mais uma presença confirmada na dieta ayurvédica.

A hortelã pode combater as dores se consumida ou aplicada sobre a região afetada. Ela pode reduzir os efeitos negativos no sistema nervoso, pode oferecer efeito calmante, assim reduzindo náuseas e dores de cabeça.

A hortelã se destaca pelas propriedades anti-inflamatórias, anti-bacterianas e anti-potentes, que podem agir contra acnes. Ela também é uma ótima fonte de antioxidantes, além de auxiliar no tratamento de doenças respiratórias e na redução da intensidade de cólicas menstruais. Gestantes podem consumir hortelã para reduzir os enjôos. O álcool perílico é um fitoquímico presente na hortelã que pode auxiliar no combate a diversos tipos de câncer.

Ingrediente 6: Aipo

Ele pode ser uma ótima escolha para aqueles que desejam perder peso com receitas vegetarianas. Ele pode reduzir inflamações, dores nas articulações, infecções pulmonares, asma e até acne. Esse ingrediente curinga pode agir sobre o sistema nervoso, assim reduzindo o estresse. Ele é fonte rica de minerais, como Magnésio e Sódio.

O aipo pode auxiliar no equilíbrio alcalino do organismo, assim evitando problemas comuns como a acidez. Ele pode contribuir para o funcionamento regular da flora intestina efeito é resultante da combinação de fibra insolúvel com o alto teor de água. Ele proporciona efeito diurético e o sal oferecido pelo aipo é orgânico, mais benéfico ao corpo.

Ingrediente 7: Maçã

Esta fruta pode se destacar em suas receitas vegetarianas devido à sua concentração de antioxidantes. Estudiosos afirmam que elas podem combater diversas doenças. A maçã é fonte de uma fibra solúvel, fermentável e viscosa chamada de pectina. Comer maçã pode estimular à produção de saliva, o que pode reduzir as cáries. Cientistas concordam que o consumo de maçã pode auxiliar na prevenção de câncer de pâncreas em ate 23%, devido a presença de flavonóides e triterpenóides, que estão presentes na casca.

Afirma-se que a fruta pode reduzir a possibilidade de câncer de mama, cólon e fígado, além da diabetes. A maçã também pode auxiliar no processo de perda de peso, já que reduz as oscilações nos níveis de açúcar no sangue, e de colesteróis.

A maçã pode contribuir para a saúde das artérias, evita formação de cálculos biliares, contribui para o funcionamento regular da flora intestinal, auxilia no controle de peso, previne cataratas e reduz a probabilidade de problemas de hemorróidas.

Ingrediente 8: Rúcula

Esta hortaliça possui um sabor picante e pode contribuir com diversos benefícios, caso seja adicionada às suas receitas vegetarianas. O alimento pode contribuir com antioxidantes, reduzindo as possibilidades de câncer de pulmão, mama e pâncreas. As folhas são ricas em clorofila, e isso pode agir para a prevenção de prejuízos ao fígado. A rúcula é composta 90% de água, e assim, age como hidratante. A vitamina K contida pode favorecer a saúde dos ossos, já que também favorece à absorção de cálcio.

A rúcula contém oito vezes mais cálcio que a alface, por exemplo. Esse ingrediente contém índole-3-carbinol e isotiocianatos, o que reduz a possibilidade de inflamações, além do alimento ser utilizado como fonte energética. A rúcula possui alto teor de fibras, o que auxilia na limpeza do cólon, assim contribuindo para o funcionamento regular da flora intestinal, o que favorece a eliminação de toxinas. Ela é rica em vitaminas de complexo B e ácido fólico, além de ser pouco calórica, assim sendo ideal para dietas.

Ingrediente 9: Uvas passas

Adicionar esse ingrediente curinga às suas receitas vegetarianas pode favorecer principalmente aos praticantes de exercícios físicos de alta intensidade, pois as uvas passas podem se tornar uma fonte de energia perfeita, já que podem contribuir com açúcares como frutose e glicose.

Elas podem otimizar a absorção de vitaminas, proteínas e nutrientes a serem oferecidos ao seu organismo, além contribuir para a saúde de seu sistema imunológico. Comer uvas passas também pode auxiliar no funcionamento regular da flora intestinal, já que é fonte de fibras.

Ao consumir esse alimento, pode-se contar com uma melhor proteção contra cáries dentarias, pois elas podem retardar o surgimento de bactérias que ocasionam gengivite e doenças periodontais.

As uvas passas podem contribuir com cálcio, o que contribui também para a saúde dos ossos e dentes. Esse cálcio ainda pode ser melhor absorvido devido à presença de boro, que induz a uma melhor absorção de minerais.

Estudos afirmam que as uvas passas podem auxiliar na prevenção de surgimento de osteoporose. Uma das funcionalidades em destaque é a capacidade de auxiliar na redução de acidez, o que o faz poder reduzir a probabilidade de ocorrência de doenças como pedras nos rins, doenças cardíacas, gota, artrite e muitas outras.

Os fitonutrientes polifenólicos oferecem funções anti-inflamatórias e anti-bacterianas, o que beneficia a saúde dos olhos, protegendo-os contra radicais livres nocivos. Portanto, ao consumir mais uvas passas, você poderá reduzir a probabilidade de surgimento de doenças ou distúrbios visuais.

Não para por aí. Ao adicionar uvas passas à suas receitas vegetarianas, você poderá contar com mais uma fonte de Cobre e Ferro, minerais que podem auxiliar na formação de células vermelhas do sistema circularório; dessa forma, o alimento também pode agir contra anemias e deficiências nutricionais.

A catequina, antioxidante de polifenóis contidos na uva passa, pode auxiliar na proteção contra radicais livres, assim dificultando o desenvolvimento de tumores cancerígenos.

Ingrediente 10: Palmito

O seu sabor se assemelha ao sabor de alcachofra. O palmito é pouco calórico e suas porções em receitas vegetarianas podem contribuir com proteínas e o mais importante, ele é livre de gorduras. O palmito é constituído por 0,4 gramas de fibras, o que não parece tão significativo, mas se associado à uma dieta equilibrada, pode contribuir para sua saúde.

Ele pode reduzir os níveis de colesterol e ainda auxilia na prevenção de altos níveis de açúcar na corrente sanguínea, assim agindo contra ganho de peso e desenvolvimento de diabetes tipo 2. O palmito pode contribuir para o controle dos batimentos cardíacos, estimula os músculos, reduz a pressão arterial e ainda desencadeia impulsos nervosos, pois é fonte de potássio, mineral responsável por esses benefícios.

O palmito pode contribuir como fonte de vitamina B6, o que oferece suporte ao funcionamento metabólico de hidratos de carbono, gorduras e proteínas, além de auxiliar na síntese de hemoglobina. Essa vitamina contida no palmito também pode auxiliar no controle do seu humor e no seu ciclo de sono.

GoldChef Saiba como centenas de homens estão cozinhando saúdavelmente e estão inovando no cardápio com a surpreendente panela: GoldChef funciona !!!