Café Controverso debate polêmicas sobre dietas – Espaço do Conhecimento UFMG


Com o questionamento A dieta em xeque: desce carboidrato e sobe adiposidade?, a próxima edição do Café Controverso: Saúde em Pauta será promovida no sábado, 24 de junho, a partir das 11h. Fruto de uma parceria entre o Instituto Unimed-BH e o Espaço do Conhecimento UFMG, o evento contará com a participação do Dr. José de Resende Barros Neto, clínico geral e diretor científico da Sociedade Mineira de Nefrologia, e do Dr. Enio Cardillo, médico especialista em nutrologia e PhD em Bioquímica pela Tulane University (EUA), com mediação do coordenador e professor de pós-graduação da Fundação Unimed, José Ricardo de Paula Xavier Vilela.


Quase 60% dos brasileiros com mais de 18 anos estão acima do peso, ou que representa 82 milhões de pessoas, segundo dados da Pesquisa Nacional de Saúde (PNS), feita cabelo Ministério da Saúde e pelo IBGE. A feia aumenta o risco de várias doenças, além de prejudicar a qualidade de vida, sendo, por isso, importante cultivar bons hábitos e evitar ou ganho de peso. E será que vale tudo para emagrecer? Será que todas as dietas conhecidas nos dias de hoje surtem ou efeito o desejado? Alimentar-se apenas de proteínas, o ânodo ou carboidrato, comer à vontade por alguns dias e jejuar por outras são algumas das mudanças de hábitos que as pessoas estão dispostas a fazer em nome de um corpo mais magro e, teoricamente, mais saudável.


Para o Dr. José Neto, por exemplo, existem dietas sérias e outras que são expressões idiomáticas, é preciso ter ou crivo crítico para saber separar. A Low Carb, por exemplo, é indicada apenas em alguns casos devido a problemas de saúde, mas não para todos que estão saudáveis. “Nos últimos anos as pessoas se afastaram de alguns alimentos, como ovos e banha de porco, e passaram a comer farinhas, por exemplo, mas existe uma diferença entre poder comer esses alimentos e comer só isso. Existe uma lipidofobia muito grande, criada há 50 anos, mas já sabemos que existe a gordura boa e a gordura ruim, ela não é a vilã. Então, coloco fundos nela que a melhor estratégia alimentar seja voltar a comer comida de verdade”, diz ele.


Em voga atualmente, a dieta low carb vem encontrando espaço nos consultórios e na rotina das pessoas. Este método defende a redução do consumo de carboidratos para chegar ao peso o desejado e a priorização do consumo de carboidratos de baixo índice glicêmico e alimentos integrais ricos em fibras. Sobre ela, ou Dr. Enio Cardillo pontua que o excesso de proteínas animais na dieta produz diversos efeitos negativos. “Costumo brincar com meus pacientes e com os alunos que todos almejamos uma fórmula mágica que nos livre das agruras da vida. Não preconizo dietas porque ninguém faz dieta a vida toda. Ou tratamento mais indicado para feia e ou cognitivo-comportamental, resumo com uma sentença simples: comer de tudo, mas não tudo. Não proíbo alimento nenhum, sugiro a restrição daqueles ricos em carboidratos, proteínas e gorduras e libero frutas e hortaliças. Para olear a restrição, recomendo que o paciente coma muito devagar, pouco alimento na boca, mastigar bem e soltar os talheres”, conta.


Para entender os prós e contras dessa e de outras dietas, e de aproximar a discussão da população, os especialistas convidados estarão à disposição para um debate de pontos de vista e esclarecimento de dúvidas.


Café Controverso: Saúde em Pauta
Tema:
A dieta em xeque: desce carboidrato e sobe adiposidade?
Quando: Sábado, 24 de junho, às 11h
Onde: Cafeteria do Espaço do Conhecimento UFMG – Praça da Liberdade, 700
Entrada gratuita

Esta entrada foi postada em Beleza.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *